A CooLabora é uma organização com uma intervenção ancorada num território, a Cova da Beira, que inclui os concelhos de Belmonte, Covilhã e Fundão e a sua acção procura também responder às demandas desse território. Está estruturada em torno de três eixos principais: 1) Promoção da igualdade entre mulheres e homens e combate à violência doméstica e contra as mulheres; 2) Apoio específico a pessoas em situação de particular vulnerabilidade e 3) Promoção de iniciativas alicerçadas na experimentação de alternativas societais.

I. Igualdade entre mulheres e homens e combate à violência doméstica e de género

A igualdade entre mulheres e homens é uma das preocupações centrais da CooLabora já que esta é também a desigualdade mais estrutural que atravessa a nossa sociedade.

Promove e apoia o activismo em torno da igualdade através da organização de eventos, acções de sensibilização, formações, campanhas etc.

Na área da violência doméstica e contra as mulheres, a CooLabora tem também uma acção muito forte, nomeadamente, através da coordenação da estratégia territorial de prevenção e combate à violência doméstica e à violência contra as mulheres da Cova da Beira e no apoio a vítimas através de dois gabinetes situados em Belmonte e Covilhã.

II Iniciativas com pessoas e grupos em situação de vulnerabilidade

Uma das preocupações centrais da CooLabora reside no combate a situações de injustiça social e no contributo para uma sociedade mais solidária e coesa. Nesse sentido, tem uma acção mais incisiva junto de grupos sociais e de pessoas em situação de particular vulnerabilidade, como as comunidades ciganas, alvo de profundas discriminações; as crianças e jovens de meios socioeconómicos mais desfavorecidos e com uma relação com a escola difícil e pessoas em situação de pobreza e com dificuldades em responderem às suas necessidades básicas.

III  Alternativas Societais

A CooLabora procura conhecer, divulgar e promover alternativas de base local que contribuam para uma maior justiça social, para a sustentabilidade ecológica e para o aprofundamento da democracia.

Neste campo, promove debates cívicos, apoia iniciativas solidárias e relações económicas orientadas para o aumento do bem-estar colectivo e para a criação de maior autonomia económica local, nomeadamente, pela realização de feiras de trocas com moeda social e pela criação e dinamização de plataformas colaborativas de consumo sustentável.